domingo, 18 de novembro de 2012

Mais um filmito

E lá fomos ver o último James Bond, sem muitas expectativas. Vai daí, o filme excedeu e muito as mesmas. O filme é, quanto a mim, soberbo: acção de início ao fim, com uma mistura equilibrada de efeitos especiais e combates entre bons e maus à moda antiga, um excelente jogo de luzes especialmente em dois momentos, um em Xangai, o outro na Escócia. Aliás, a cena na casa, armadilhada com dinamite, candeeiros e bombinhas artesanais, é das melhores do filme todo. Lamentei os 4 carochas estraçalhados por uma máquina giratória, pois sempre quis ter um para mim e qualquer um daqueles me servia, não tivessem sido esmagados pela coisa. O gajo mau é mesmo muito mau...e feio...e acredito que o hálito dele feda...e diabolicamente genial e bom a sê-lo. Mas sinceramente não sei o que a Penélope Cruz vê nele. Gostei do Q. puto, com aqueles oculinhos de intelectual que realçavam o seu ar de parvo coitadinho que afinal não o era, mas que afinal até o foi momentaneamente. Já as Bond Girls ficaram algo aquém do habitual, à excepção da cena no casino chinês, onde a miúda desce as escadas langosamente. O Daniel, ai que desgraça...nem as cicatrizes lhe tiraram o ar sexy. Acho que destrona totalmente o Sean Connery do papel, pois assenta-lhe que nem uma luva, a condizer com aqueles olhos azuis frios. Não contava com a morte da "Não digo o nome para não estragar mais" e gostei do ar de avôzinho respeitável e responsável do couteiro escocês, acagaçado de medo mas que nem por isso baixou os braços. Foram 2 horas e tal que voaram e que voltava a ver hoje e amanhã e além. E que ninguém me diga mal do filme!
Ahhh..e aquela entrada de helicóptero platooniana? Não lembra ao diabo!

5 comentários:

  1. Fui vê-lo no fim de semana de estreia. Vou pouco ao cinema, mas quando vou tem de ser em grande!

    Também gostei muito deste filme, mas ao contrário de ti, eu ia com higt expectatitions, expectativas essas que não saíram goradas.
    Acho que conseguiram um filme merecedor da celebração dos 50 anos da "SAGA", com montes de referências aos filmes do passado.
    Apenas lamento que o personagem principal se tenha tornado mais frio (já não é sedutor mas apenas um sobrevivente) e que a vertente sensual que tradicionalmente estes filmes possuíam tenha ficado guardada numa gaveta.

    Quem sabe no(s) próximo(s) se volte a dar mais protagonismo às Bond Girls.


    (PS: como é logo?)

    ResponderEliminar
  2. Jasus, continuas uma pita maluca :-P

    Como qualquer filme da série vive do élan há muito perdido e superficialidade da história, efeitos e emoções;

    e o olhar do trolha ucra não é frieza, é mesmo inexpressividade do canastrão :-)

    Pita doida :-P

    ResponderEliminar
  3. Riquinho, disseste alguma coisa? :P Tás com inveija do olhar ucra dele masé :P

    Afrodite, vai ao mail :)

    ResponderEliminar
  4. Já tenho tudo o que quero e preciso, não preciso de ter inveja :-P

    Muito menos de um ucra lester :-D

    ResponderEliminar
  5. Jaime Bunda19/11/12, 23:25

    "E lá fomos ver o último James Bond, sem muitas expectativas. Vai daí, o filme excedeu e muito as mesmas."

    Está encontrada a solução para este tipo de filmes... É só ir ao cinema sem muitas expectativas para as mesmas serem excedidas! Ahahahah

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.