sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Acho que vou morrer muito cedo

Isto de se ter apenas um filho e saber que, em princípio, não vem mais nenhum, dá cabo do sistema nervoso. Principalmente quando é o único rebento a crescer e a fazer as asneiritas próprias da idade e nós a observarmos e podermos pouco mais fazer do que lhe dar orientações de como deve ou não deve agir nas situações do dia-a-dia.Ai que lá vem mais uma ruga e mais um cabelo branco!

7 comentários:

  1. Orientações sob qual forma: conversa ou cartões amarelos? Ou ainda uma admoestação um pouco mais severa?

    ResponderEliminar
  2. Catsone, muita conversa, alguns cartões amarelos (exemplo: não joga no PC durante a semana em tempo de aulas, quer tenha ou não TPCs e/ou que estudar) e a admoestação que ontem teve (o castigo foi mais para mim do que ele ele, neste caso em concreto, que não vou explicar aqui)...que efectivamente não resultou, pois achou-lhe imensa piada a ponto de me pedir e o pai para o fazer mais vezes, ao qual nós dissemos não.

    ResponderEliminar
  3. Tens um desafio no meu blog ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Caso para dizer, "sei muito bem do que falas".

    bjs

    ResponderEliminar
  5. Maria, às vezes custa ser mãe, não é? :)

    ResponderEliminar
  6. "Ah seu bandido, que te vou dar uma reprimenda tao forte"

    E se tivesses 3 ou 4 catraios? Podia ser bem pior, Pseudo. Também querias um menino de coro que nao faz nada nem provoca nada? Pshhh náa, desafios bons.
    Eu nao tenho filhos, nem marido, nem 30 anos sequer e cabelos brancos... é ve-los nascer :(

    ResponderEliminar
  7. Pusinko, Se tivesse 3 ou 4 catraios, seriam 3 ou 4 reprimendas todos os dias :) Uma festa! :)

    Olha lá, neste momento estão castanhos ou vermelhos?

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.