quinta-feira, 14 de junho de 2012

O que não vale a liberdade

É agora que vou concretizar um desejo secreto: ajabardar a obra de alguém conhecido, com o seu conhecimento e permissão!

6 comentários:

  1. riquinho fofinho14/06/12, 15:01

    Sim, mas usa o teu poder com sapiência... pois eu tenho o poder do delete, muhahahahaha!!!

    ResponderEliminar
  2. Nunca encontrarás blogger feminina mais sábia do que eu :P

    ResponderEliminar
  3. Ajavardar...é uma palavra bonita que eu gosto.
    Também adoro estraçalhar, e contraf@der...a língua portuguesa é linda e rica, assim haja criatividade na sua utilização.

    Aguardo com entusiasmo que ajavardes, ou ajabardes...venha de lá isso:)

    ResponderEliminar
  4. AC, num te esqueças que eu já troco os Bs pelos Vs e vice versa devido ao 1/3 de vida que tenho passado no Minho. :)
    O dono / administrador / censurador tem que o publicitar mais vezes por aqui :)

    ResponderEliminar
  5. Riquinho
    Se o que escreves fosse bacalhau, batata palito e ovo ainda havia alguma esperança que ela fizesse um Bacalhau à Brás sofrivel.... Ou se fosse uma camisa, talvez ficasse sem vincos... Ou... Tu percebes, se fosse coisas de gaja, ainda vá....
    Agora, deixares que ela te mexa na verve!?
    Vai sair asneira.... Mas tu lá sabes.
    Beijos ffs

    ResponderEliminar
  6. Anónimo, ninguém te perguntou nada, portanto, não te metas onde não és chamado. Ele e eu é que sabemos :)

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.