quinta-feira, 21 de junho de 2012

É hoje, é hoje, é hoje!

Aposto que não sabem a que me refiro e que o vosso primeiro pensamento foi para o jogo que começa daqui a 20 minutos. Mas não!

8 comentários:

  1. Enganas-te... o meu primeiro pensamento foi "é hoje que chega o VERÃO!"

    :)

    ResponderEliminar
  2. Orquídea, mas esse também não foi o meu pensamento da altura :)

    O Verão vai chegar em Setembro, vais ver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que hoje esteve bastante calor e até cozinhei dentro do carro!
      Ainda por cima esta cidade está toda esburacada e o trânsito hoje estava impossível. Estive a queimar a minha paciência, combustível e tempo para poder fazer alguns trajectos que normalmente demorariam um terço (ou menos) do tempo!

      Eliminar
  3. Já estive nessa cidade hoje e de facto quando daí saí estava um calor infernal.

    Acho que passo diariamente pelos buracos onde passaste hoje. Já não vai a tempo do são joão. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não... isto digo eu já há semanas!!
      Não sei o que passa na cabeça dos responsáveis pelo pelouro das obras públicas deste município! Esta cidade, na altura em que podia ganhar alguma coisa com o turismo, decide dar um tiro no pé!

      Eliminar
  4. É do tempo, que não dá confiança a ninguém: decidiram fazer quando, teoricamente, a coisa até estaria seca, mas no início desta semana aquilo parecia um charco! Enfim...lembro-me que, em Belfast, quando ocorriam obras numa estrada, estas nem de noite paravam, de modo a terminarem o mais rapidamente possível. E lá a chuva não era obstáculo para nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembrei-me desta música que gosto bastante!

      Para ti...

      http://www.youtube.com/watch?v=zeFpvZJcJn8

      Eliminar
  5. Orquídea, obrigada :) Foi um ano inesquecível para mim e hei-de lá voltar, nem que seja aos 70!

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.