domingo, 1 de abril de 2012

As latas irritantes

Grão, ananás, pêssego, feijão frade, atum, sardinha, milho, tomate, ervilhas, leite condensado, entre outros produtos alimentares, vêm todos em latas com abertura fácil. Levanta-se aquela aba de metal e já está. No entanto, se repararem, isto não acontece com as latas de ananás em calda, o que me aborrece profundamente porque eu e abre-latas temos uma relação conflituosa. Alguém sabe porque é que aquelas latas específicas obrigam a malta a recorrer a outro método igualmente manual mas com recurso a um objecto demoníaco? Faço muitas coisas na cozinhas, mas abrir latas com aquilo não é uma delas.
E já agora, qual o plural de "abre-latas"? E segundo o mais recente AO, escreve-se com hífen ou não?
Só dúvidas que me atormentam...

7 comentários:

  1. Partilho do teu problema, embora não consuma ananás em calda e não tenha em casa qualquer abre-latas. Isso acontece-me com latas de feijão muito baratas (geralmente da marca «é»)... e nessas situações recorro a uma faca de cozinha grande e afiada, com que esventro a sacana da lata. É mais difícil, mas muito mais libertador.

    P.S. Abre-latas não tem plural nem singular... é sempre igual. Acho que à luz do OA deixa de levar o hífen... mas sinceramente não me interessa :)

    ResponderEliminar
  2. Roque, assim de repente imaginei-te com um olhar mefistofélico, a raiar de sangue, enquanto te ris alto e o teu braço direito está levantado, pronto a atacar a coitadinha da lata, que não pediu a ninguém para ser esventrada (adorei o termo!)...ah seu safado!
    Quanto às tuas respostas, eu também penso que sim, que há apenas uma forma única e que o coiso desaparece. E isto interessou-me enquanto hoje o mais-que-tudo (ou será maisquetudo, agora?) usava um deles para carinhosamente esventrar a dita cuja :)

    ResponderEliminar
  3. Não estarás a comprar a marca errada de ananás em calda? Ainda comprei a semana passada uma lata da ananás da marca Pingo Doce e tinha abertura fácil.

    ResponderEliminar
  4. OLha, não sei. Sou cliente da concorrência e ou compro marca branca ou outra marca qualquer cujo nome não me recordo, acho que espanhola. E era dessas que existia nesta casa, hoje. Mas aí em Braga deparo-me com o mesmo problema e é só com as de ananás. Diabo...

    ResponderEliminar
  5. "O uso do hífen nas palavras compostas mantém-se inalterado." Aprende :P

    "Quando a parte nominal se encontra, à partida, pluralizada, mesmo quando a palavra composta está no singular, não existem diferenças morfológicas entre a forma do singular e a do plural (ex.: um abre-latas, dois abre-latas). A palavra arranha-céus inscreve-se neste último caso, apresentando o singular e o plural exactamente a mesma configuração, i.e., arranha-céus."

    O que eu não faço por ti.

    O teu mais que tudo, tal como os das outras e as dos outros incluindo a minha, nunca teve nem passará a ter hífenes.

    ResponderEliminar
  6. Concordo com a Orquídea.
    Ou isso ou estás a tentar abrir a lata pelo fundo, totó :-P

    ResponderEliminar
  7. Ness, tanto paleio, tanto paleio para dizeres algo que eu tinha adiantado anteriormente e afinal não respondes à pergunta fundamental, a primeira: porque é que as latas de ananás, à excepção das do Pingo Doce, segundo a Orquídea, não são de abertura fácil, quando as dos outros produtos alimentares são? :)

    E acho bem que continues a fazer estas pesquisas linguísticas, por mim e por ti, porque se não fosse eu a colocar estas questões, tu também não re-aprenderias nem terias oportunidade de brilhar aqui "em casa" :P

    Riquinho, totó é a tua vovozinha, pah! Responde masé ao que interessa, agora que voltaste ....sei lá de onde! :P

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.