quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Alguém anda a ver televisão a mais e desta vez não sou eu

Ele: "Já sei o que quero ser quando for grande."
Eu: "Então?"
Ele: "Artista e dono de restaurante. E também sei o que quero ter agora."
Eu: "Diz..."
Ele: "Poderes ilimitados e veneração mundial."
Eu: "Onde é que ouviste isso?"
Ele: "Onde é que havia de ser?"

Tá bonito, tá...

15 comentários:

  1. Influências maternais... não ligues!

    ResponderEliminar
  2. Confuskos, tu estás mesmo a pedi-las! :P

    Algum dia eu quis ser artista ou cozinheira?? Mau! Detesto cozinhar :P
    Poderei ser uma rica peça, mas nunca ambicionei ser mais pobre do que aquilo que já sou :P

    ResponderEliminar
  3. Precipitas-te...

    As influências maternais, prendem-se neste contexto com o título do dito post, ou seja e passo a explicar com todas as letras: "Alguém anda a ver televisão a mais"!!

    ResponderEliminar
  4. 2 horas em média / dia, Confuskos, entre as 10 e a meia noite...achas demais?

    ResponderEliminar
  5. No fundo o puto quer ser o Dexter dono de um restaurante onde só se servem pratos de carne. Arriscado mas nada parvo...

    ResponderEliminar
  6. Dono de restaurante? Artista? Esses dois mundos estão falidos.
    Poderes ilimitados? Veneração mundial? Jesus Cristo? :D

    ResponderEliminar
  7. O "demais" não está nas horas em que a senhora visualiza o belo do aparelho ligado, mas sim a forma como se deixa influenciar pela invenção do Demo!!

    ResponderEliminar
  8. Mano, efectivamente ele é mais carniceiro do que peixeiro, como a maior parte dos putos.

    Catsone, estão. Mas a questão é: estarão daqui a num sei qts anos? Isto é tudo uma questão de ciclos de vida, espero eu...

    ResponderEliminar
  9. Confuskos, já chegámos a acordo que a invenção do demo é um tal de uncharted 3. É verdade que sonho em ser investigadora forense ou mexilhona de ossos em gente morta, mas porra, o meu filho não tem que ser como eu :)

    ResponderEliminar
  10. ...não degenera. É bem verdade, no que toca ao mau feitio de ambos. :)

    ResponderEliminar
  11. São bandos de pardais à solta... Os Putos!

    ResponderEliminar
  12. Poderes ilimitados e veneração mundial, coisa pouca, portanto. O teu puto anda a ver uns filmes muita giros.

    ResponderEliminar
  13. Maria, a mente do meu puto ainda está no mundo da fantasia, onde tudo é possível. É um dos aspectos que temos que trabalhar diariamente, senão apanha muitas desilusões na vida.

    ResponderEliminar
  14. Dio Mio...
    Educar uma criança é uma verdadeira aventura. Mas Eu diria mais... é a verdadeira aventura das nossas vidas!

    Um beijo ao teu puto :)

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.