quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Hoje chamei incultos a 19 pessoas

"Vocês são todos uns incultos!"

ESCÂNDALO! Caras de espanto, de ofensa, esgares desconfiados...e tudo porque não sabiam a origem daquela publicidade duma operadora de telemóveis que anda aí na berra. Quando lhes mencionei o nome dos autores, ainda houve quem perguntasse: "Quem??".
Mandei-os ir ao youtube e continuei com o planeado. Enfim...

22 comentários:

  1. Como assim chamaste incultos? Que aconteceu à boa e velha cadeirada nas trombas?

    ResponderEliminar
  2. Podes crer, quem não conhece os Beatles, merece mesmo que lhe chamem isso e muito mais .

    ResponderEliminar
  3. fizeste bem (I rest my case)

    ResponderEliminar
  4. Cambada de trolls...livra!

    ResponderEliminar
  5. Como assim, não conheciam os Beatles? Isso não é possível!

    ResponderEliminar
  6. Buzina se gostas do Carocha10/11/11, 18:50

    Fosca-se... Então não conhecem aquele que foi considerado o carro do povo?!

    Mas haverá alguém que não conhece o VW Beatle, o maior legado que Hitler deixou ao mundo!

    Arre, este país está mesmo perdido!

    ResponderEliminar
  7. O meu "insulto" surgiu como consequência de ter apanhado alguém a trautear baixinho a música "da optimus" e por curiosidade perguntei à turma se eles sabiam a quem pertencia o original. "Não" foi a resposta geral. Quando referi "Beatles", reagiram com cara de parvos: "aqueles 4 mannes...ou eram 7 miúdos?".
    Ska, às vezes apetece mesmo mandar uma cadeira à tola de alguém.

    ResponderEliminar
  8. Não sabia que o Yellow Submarine já servia para campanhas publicitárias de operadores de telemóveis...

    Deve ser influência dos nossos submarinos.

    ResponderEliminar
  9. Ó Pseudo, e por acaso tu conheces as bandas da actualidade, aquelas que os "incultos" ouvem?

    A maior parte dos "cotas" de hoje não faz a mínima ideia do que é a realidade dos "incultos" mas acha-se no direito de exigir que estes saibam quem foram os Beatles que, por mais importantes que possam ter sido nos anos 60, não lhes diz rigorosamente nada em termos musicais.

    ResponderEliminar
  10. Querida Pseudo, mas há pessoas que não conhecem os Beatles?! :O

    ResponderEliminar
  11. Ok... agora a inculta fui eu!!
    Digo "fui"... porque já me fui informar sobre que anúncio da Optimus estavas a falar!
    Ainda não tinha visto e está muita giro!

    Agora em relação ao facto dos nossos putos não saberem quem foram os Beatles... bem sobre isso eu tenho uma opinião muito particular.
    P'ra não variar, vou entrar de "advogada de defesa" dos petizes porque:

    1º a música "all together now" está longe de ser a mais ouvida e conhecida da mais famosa boys band de todos os tempos; por isso não me admirava que, mesmo que eles soubessem quem foram os Beatles, a não reconhecessem como deles;

    2º a culpa de não conhecerem os Beatles não é deles... é dos pais que não tiveram o cuidado de os educar musicalmente. O meu puto tem 13 anos... e sabe há uma porrada de anos quem são/foram os Beatles (e aposto que o teu puto, também sabe!)
    Mas não podemos esperar que toda a gente seja como nós!


    Beijinhos enviados de "submarino amarelo" :)

    ♫♫♪♯♫♪♪♫♯♪♪♫

    ResponderEliminar
  12. Os Beatles têm uma densidade musical e emocional situada algures entrea Britney Spears e os Los Del Rio.

    Uns idiotas sobrevalorizados.

    ResponderEliminar
  13. Chamares a malta de incultos foi "optimus".

    ResponderEliminar
  14. A TODOS, brevemente desenvolvo mais sobre o assunto e o facto de concordar em parte com a opinião do "chavalego".

    ResponderEliminar
  15. Por acaso sou do seu tempo. Dos Beatles, claro. Não do seu, Pseudo. Mas não é assim tão inculto não se conhecerem todas as músicas dos Beatles. E os que comentaram acima, conhecem todas as musicas dos Stones, dos Genesis, dos Procol Harum, dos Black Sabdath, dos The Who, dos Chicago, dos Led Zepplin, dos Deep Purple, quer dizer de gentinha do meu tempo? Se calhar cada um tem a "incultura" que merece, né?

    ResponderEliminar
  16. Infelizmente é assim, já não há respeito pelos clássicos :p

    ResponderEliminar
  17. Vitor Fernandes, Não sou exactamente desse tempo e posso não conhecer as músicas todas, mas dai a não saber quem foram as bandas ou não identificar a banda por uma música, parece completamente diferente de não saber quem foram os Beatles...Ainda por cima recentemente "mediatizados" de novo.

    Acho que este facto se prende com a grande diversidade de "bandas" que surgem e desaparecem no mercado como qualquer sabonete. Os ciclos de vida são cada vez mais curos e os miúdos, como disse o Orquídea se não tiverem acesso em casa a outras músicas ficam limitados aos hits do momento. Espero pelo desenvolvimento da Pseudo, porque es fenómeno não é só na música...Pseudo, desculpa estar a invadir a tua casinha, mas chove tanto...

    ResponderEliminar
  18. Tio, mas que grande gaffe. É "A" Orquídea, não "o" :P Ela vai dar-te tau-tau, ai vai vai :P

    E sabes que podes invadir à vontade. Tu és sempre bem-vindo. :)

    ResponderEliminar
  19. Tio do Algarve, não posso falar pela Pseudo, mas se foi para me dar a resposta, quase que aposto que a Pseudo não se importou. Até é giro discutirmos ideias. Um abraço. Aqui também chove.

    ResponderEliminar
  20. Pseudo,
    Eu sei que a Orqídea é A Orqídea...Ao apagar a frase ficou o O...:(
    Espero que A Orquídea me desculpe, como ela é selvagem, não sei o que pode acontecer. Vou pedir-lhe para ser meiga com o tau tau. Pode ser Orquídea? Desculpa!

    ResponderEliminar
  21. Vitor Fernandes,
    Obrigado! Também calculei que não iam levar a mal, a avaliar pelas bandas em questão...Um abraço

    ResponderEliminar
  22. Vocês são uns tolinhos... hehehe

    Pseudo, essa do "tau-tau" está demais... o que tu foste reparar!! :P

    Tio do Algarve, lá por a flor ser selvagem não quer dizer que eu o seja!! hehehhe

    Beijinhos meiguinhos aos dois! :)

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.