domingo, 23 de outubro de 2011

E agora uma porca

11 comentários:

  1. Ora, e eu lá tenho que ter uma razão para fazer o que quer que seja no meu blogue? :)

    ResponderEliminar
  2. A porca e os seus porquinhos

    ResponderEliminar
  3. Diuska, o que mais me encantou nesta porca foi o seu (sor)riso genuíno, como que a rir-se de nós, que a olhamos, ou para nós...sei lá.

    A intenção era o trocadilho com anedotas porcas, mas fiquei-me pela imagem. É tão fofa!

    ResponderEliminar
  4. E linda... charmosa a moça

    ResponderEliminar
  5. Pois, pensei logo na tua "história infantil" de há uns dias, mas não estava a identificar a personagem :-P

    ResponderEliminar
  6. Agora ficamos à espera das ratas :)

    ResponderEliminar
  7. Estive a ler a tua explicação da razão de ser deste post e escangalhei-me a rir...
    Notável forma de fazer humor. (exactamente daquele que eu gosto que é só para bons entendedores... hehehe)
    Lembrei-me a propósito daquela anedota passada num manicómio em que, já sabendo todas as anedotas de cor, oa malucos numeraram-nas e bastava dizer, por exemplo, "TRÊS"... e tuda a gente se esbaldava a rir...
    ahahahahahahah

    Beijinhos cor de rosa :)

    ResponderEliminar
  8. A porca é uma porcalhota...feia, mas genuína:)

    ResponderEliminar
  9. Orquídea, eu nunca pensei que a minha porca fosse tanto do vosso agrado. Vá lá perceber-se as vossas razões. :P

    AC, pois é: genuína e risonha. :)

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.