terça-feira, 27 de setembro de 2011

Parece que afinal tenho questões não-resolvidas...

...ou mal resolvidas com a Morte. Dado que agora é tarde demais, só me resta fazer com os presentes o que não fiz com quem já se ausentou. O engraçado disto tudo, que não tem piada nenhuma na verdade, é que continuo a ser assombrada por palavras nunca ditas, situações dum passado distante, apesar de já ter verbalizado sobre o assunto, noutro blogue mais intimista, há alguns anos. Portanto, há qualquer coisa que ainda não está a funcionar bem.

(porra que este blogue está uma seca ultimamente!)

8 comentários:

  1. Sofro do mesmo mal...Na verdade, tenho uma situação ainda por lidar, se bem que já lá vão quase dois anos...
    As palavras que eu nunca pude dizer, escrevi-as...Deixei-as e continuo a deixá-las por todo o lado, em papelinhos, em longas cartas, em posts, em cadernos...Ajuda-me a não sufocar...

    ...E o tempo de calendário em nada se compara ao tempo que precisas para poderes lidar com a situação...

    ...Encarar o toiro de frente, em muitas situações, mete medo como o estupor, mas ajuda a perder o medo :)

    ResponderEliminar
  2. Heim?!?

    E como é que chegaste a essa conclusão das questões não resolvidas?...

    ResponderEliminar
  3. Corisca, pensava eu que esta questão já estaria ultrapassada. A verdade é que de vez em quando vem novamente à baila. De qualquer modo, não é a principal razão de alteração da minha disposição. Ontem é que o assunto voltou à baila, em conversa com uma especialista médica.

    Alteregozinho, eu já cheguei a esta conclusão há muitos anos, desde que a minha mãe faleceu. Como, perguntas tu....introspecção :) Não preciso que me digam isto. Como disse antes, ontem alguém confirmou, mais uma vez, o que já sabia acerca de mim. :)

    ResponderEliminar
  4. Fizeste bem em falar com uma especialista, pode não resolver tudo, a alma é um assunto complicado, mas ajuda.
    O teu blog não está seca nenhuma. Gosto de cá vir, todos temos boas e "menos boas" fases na vida. Muitas vezes o nosso blog reflete isso e ainda bem que o faz, a mim ajuda-me bastante.

    ResponderEliminar
  5. Pseudo,
    Não +e seca, nem lamechas. Se queisres passo um certificado. E por ti até arricaria usar o Aordo Horto-gráfico. Desculpa, o Acuerdo Urtugráfico, carago!

    ResponderEliminar
  6. Cum carago, que já não via alguém a escrever tão mal aqui como tu hoje, Tio...LOL!!!

    ResponderEliminar
  7. É a pressa e o traumatismo do Acordo. Não srrisco mais, não vá ser confundido com algum arisco, pela falta do "r"...

    Hoje aqui um PC entendeu mudar o nome para receção. Ontem ainda era recepção: Estamos a ser invadidos por esse praga. Resisto enquanto puder, carago!

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.