segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Os alternativos

Há música alternativa que, admito, desconheço. Há pessoas com um estilo de vestir e viver alternativo. Há um estilo alternativo, certo? Pergunto eu: para quem se intitula defensor desse estilo nas suas mais variadas vertentes, o que é que é considerado alternativo para esses defensores? É tudo aquilo que é considerado "normal", o que não causa reacção de terceiros demasiado efusiva? Alguém que me explique o que é isso de "alternativo", se faz favor.

3 comentários:

  1. Há tempos passou a falar-se profusamente em energias alternativas quando se pretendia fazer referência a energia renovável. Não há energias alternativas, há energia e ponto. Se aplicarmos este raciocínio à música ou à moda, tendo a concordar contigo, não passa de uma má utilização da palavra.

    ResponderEliminar
  2. Por exemplo quando você estiver farta, alterne. Sem segundas intenções, claro.

    ResponderEliminar
  3. Vitor, hahahahah. obviamente que as "segundas intenções" vieram-me logo à mente. :) Acho que até o alterne anda em crise. Mas é uma questão interessante...

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.