sábado, 3 de setembro de 2011

É realmente vergonhoso

Subtítulo: A minha primeira experiência gastronómica em Guimarães e outras surpresas

Pois é, mesmo sabendo que tenho que ir à cidade-berço diariamente nos próximos 11 meses, não resisti a ir lá hoje, com três objectivos primordiais: descobrir o caminho mais directo para o "estaleiro", descobrir onde se pode estacionar gratuitamente quando todos os lugares parecem já estar ocupados e almoçar pela primeira vez num dos restaurantes do burgo, que, admiravelmente, não foi sugerido por ninguém, mas que me agradou bastante.

"Mas afinal o que é que é vergonhoso?" - perguntam vocês, após esta introdução. Vergonhoso é eu viver em Braga há 13 anos e nunca ter enchido o bucho em Guimarães (à excepção duma visita remota ao antro de consumismo local, que não conta para o caso) num local aprazível, como fizémos hoje.

Não é que fosse um local requintado, cheio de nove horas. Não! Bem pelo contrário. Quando lá entrei, pensei: "bem, isto é só gajos das obras, que tasca, acho que vamos arrepender-nos".

Não nos arrependemos. O Mumadona serviu-nos uma posta de vitela à lagareiro muito deliciosa e tenrinha, com um molho simples, que nos satisfez bastante. Não achámos caro, pois pagar 35 euros por 3 pratos, bebidas, sobremesas e cafés não rebenta com a carteira de ninguém.

Contudo, a maior surpresa foi o passeio a pé pós-almoço pelo Centro Histórico que me fez comentar com o mais-que-tudo: "temos que regressar mais vezes ao fim-de-semana.". É que efectivamente Guimarães é das cidades mais bonitas de Portugal, com as suas ruelas estreitas, limpas, empedradas, com as casas antigas, bem cuidadas, com bom aspecto, com lojas de artesanato local com nomes como "Meia Tijela", entre muitos bares, cafés e restaurantes a descobrir com tempo e disposição.

Desconfio que durante o próximo ano vou recordar muito do que aprendi na escola primária. Sabem quem foi Martins Sarmento? Pois eu agora também já sei.

14 comentários:

  1. Há uma escola com esse nome...Ficaste aí colocada foi?

    ResponderEliminar
  2. Pseudo, tens razão! Nós em Braga, não tendemos muito para Guimarães... Obrigada pela dica, do restaurante. :)

    ResponderEliminar
  3. Sim sem dúvida é uma cidade fantástica

    ResponderEliminar
  4. O centro histórioco está muito bem, as ruas arrnajadas, as casa reconstruidsa, tudo óptimo... E até tem teleférico, para ir para a Penha (e voltar...).
    Bons passseios :)

    ResponderEliminar
  5. Fico tão orgulhosa de ler estas palavras sobre Guimarães, especialmente vindas de uma bracarense. Demorei muito a render-me à cidade onde nasci, mas hoje acho linda, unica e com uma qualidade de vida fantástica.

    E também sei quem é Martins Sarmento. Ganhei um diploma como o nome dele com 8 anos. Descambou desde então :)

    ResponderEliminar
  6. Nesta merda deste país só se dá destaque se for em Lisboa ou "Allgarve". Infelizmente o resto ainda continua a ser paisagem...

    ResponderEliminar
  7. Caracol, sim.

    Manuela, de nada. Haverá mais dicas, certamente. :)

    Utena, gostei especialmente daqueles cantinhos "medievais".

    Tio, obrigada. Quando acontecer o próximo, relato. :)

    Raquel, eu não sou bracarense, apenas aqui vivo. E sinceramente, devem ser poucos os bracarenses a elogiarem a cidade-rival. Bem-haja aos que o fazem, porque vale mesmo a pena uma visita.

    AlterEgo, e que tal publicitarmos tudo o que NÂO é Lisboa ou "Allgarve" e que valha a pena? :)

    ResponderEliminar
  8. Pegando na última resposta acima, eu pergunto se será necessário ficares um dia colocada numa escola um pouco a sul de Braga para te dares conta de que há pelo menos mais uma cidade que te deixará de boca aberta se te deres ao trabalho de a visitar :P

    E concordo plenamente que Guimarães é das cidades mais bonitas do país. E das poucas que escapou ao descalabro urbanístico generalizado.

    ResponderEliminar
  9. meu caro Ness, eu não pertenço ao QZP do Porto, portanto, em princípio, nunca ficarei colocada em qq escola daí, até porque não concorro para aí. Nem quero. Seria andar de burro para asno, pior que este ano. :)

    ResponderEliminar
  10. Querer ficar perto da família é ser preconceituosa?? Ainda há-de chegar o dia em que me explicarás quais as vantagens de, na minha vida, haver mudanças relacionadas com o Porto, uma cidade com a qual não tenho qualquer ligação, ao contrário de outras três, sem ser Braga, que de repente me ocorrem à mente.

    ResponderEliminar
  11. O restaurante deve ser o Mumadona e não Mugadona. Tem realmente uma boa relação qualidade/preço mas está muito longe do top 10 dos restaurantes vimaranenses. Mas sugerir restaurantes é como sugerir namorados. Cada pessoa tem o seu gosto e só experimentando é que podemos escolher o que mais nos enche as medidas...

    ResponderEliminar
  12. laura, tens razão. Vou corrigir, obrigada. E sim, o tasco não é nada requintado, mas gostei da comida saborosa. Não celebraria lá os meus 12 anos de casada. :)

    ResponderEliminar
  13. IG: ADOOOOOOOOOOOOORO Guimarães!!! adooooooooooooooro comer lá (sempre muito bom, e a relação preço/qualidade então... e, já estou pronta para Guimarães capital da cultura 2012!!!!!!

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.