domingo, 17 de julho de 2011

Roxo e a minha embirração com o roxo

Para mim, roxo significa tristeza, morte, padres decrépitos e velhotas, pessoas carpideiras, dor, nostalgia, fealdade, caixões cobertos com vestes roxas, gótico, escuridão...
Assim de repente, é o que associo a esta cor, tão na moda desde há 4 ou 5 anos. No meu armário não há uma única peça roxa (já houve uma lilás, que dei), não há bijuteria roxa, mesclada ou unicolor. Não há peças decorativas roxas. Não consigo gostar. Até pode ser um des-gosto irracional, mas prefiro a combinação tricolor preto-branco-vermelho no que toca a roupa e castanho para a casa. São gostos.

3 comentários:

  1. Aqui está a prometida propaganda contra o roxo...

    Eu adoro roxo, violeta, púrpura e tons afins...adoro! Não associo a nada dessas coisas que falas e é essa a razão pela qual consigo adoras estes tons. É uma questão de psicológico :P

    BTW o portátil já cá canta =) Em violeta!

    ResponderEliminar
  2. Sim, Diuska, não tenho dúvidas que é de natureza psicológica e irracional. Alguém que me convença a gostar da dita cuja cor e eu até dou a volta ao mundo :P

    Parabéns pelo brinquedo novo violeta :)

    ResponderEliminar
  3. IG: pronto... não gostas de roxo... e de amareeeeeelo????

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.