terça-feira, 22 de março de 2011

A minha lista de filmes lamechas

Hoje à tarde pude dar-me ao luxo de ter uma sessão de cinema caseira, que durou quase duas horas. As outras opções eram dormir a sesta e passar roupa. Entendem-me, com certeza...

O filme escolhido é velhote, o tal "Sleepless in Seattle", com o novato Tom Hanks e a doce Meg Ryan. De facto, é um "chicks' movie", mas eu não chorei, não derramei nem uma lagrimazinha. Mas sorri muito e senti-me bem com a felicidade dos outros.

Ora isto tudo para vos apresentar, por ordem de preferência, a minha lista de comédias românticas lamechas, os tais "chicks' movies", que umas vezes me fazem lacrimejar e outras vezes nem por isso: 
  1. Notting Hill (chorei desalmadamente)
  2. Four weddings and a funeral (chorei q.b.)
  3. Bridget Jones' Diary (não chorei, mas apeteceu-me bater em alguém)
  4. Pretty woman (não chorei)
  5. Sleepless in Seattle (não chorei)
  6. You've got mail (não chorei)
A lista é pequena, eu sei, daí estar disposta a aceitar sugestões de filmes do género. E não me digam que quem vê um, já viu todos. Eu não acho!

3 comentários:

  1. Raio de coisa, já perdi o primeiro comentário...

    Dizia que, curiosamente, há um nome comum à lista nos três primeiros filmes.

    Por razões evidentes, estes não os meus filmes preferidos, embora a minha personalidade mais reprimida seja precisamente aquela que é geralmente representada pelo tal nome comum acima.

    Assim, de repente, lembro-me de "Out of Africa", filme grande da Senhora Cinema.

    ResponderEliminar
  2. "por razões evidentes..." - evidentes para quem, se tu não actualizas o teu antro há uma eternidade? :P (Toma :P)

    ResponderEliminar
  3. 1. Meh
    2. Adorei
    3. Concordo :)
    4. Mmmm...
    5. Alguém que dê um tiro no Tom Hanks antes que faça um filme em que contracene com um côco durante duas horas.
    6. Tarde demais.
    7. When Harry met Sally?...

    O gajo do blog psicadélico

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.