quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Pau de dois bicos

"Que importa que não possam estar juntos na vida do quotidiano se o seu afecto for mútuo e duradouro?" - retirado de "A Ponte dos Pássaros Azuis"



---
.

.
.
Importa e muito, parece-me a mim!
Não há afecto que resista, se a vida quotidiana não for "normal".
E mais não digo, senão não me calava mais!

4 comentários:

  1. concordo e tb n digo mais pelas mesmas razões. acrescento apenas que é bom passar por uma fase de distância física como teste à relação. no meu caso pessoal, quando estive em itália a passar fome, tinha uma relação em portugal. esse senhor pedia-me para EU lhe ligar para passar o tempo todo a queixar-se da SUA vida sem uma única vez me perguntar: "estás bem?"...
    enfim, às vezes duvido da minha inteligência... (breve devaneio)

    ResponderEliminar
  2. Isto de relações há distância tem o seu busilis...

    No meu caso é muito feliz, só nos encontramos ao fim-de-semana e já lá vão 5 anos e é para dar frutos!

    ResponderEliminar
  3. Devias dar uma hipótese à auto-estimulação.
    Digo eu.

    ResponderEliminar
  4. pois, o amor platónico é muito lindo... na poesia, nas cantigas, em romances....
    mas cada vez ando mais "física"...(faz melhor à pele....)

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.