quinta-feira, 21 de setembro de 2006

Net-escola

De vez em quando eu, que sou humana, dou uns pontapés na gramática e ortografia portuguesas. Mas faz-me uma certa impressão, principalmente quando leio os outros blogs, que os seus autores não saibam usar correctamente a palavra "há", substituindo-a erradamente por "á" ou "à" ou outra variante qualquer.
---
Ora o verbo "haver" tem diversos significados, estando um dos mais comuns relacionado com "posse" ou "existência" de algo. Por exemplo, dizemos "Há dez andares neste prédio", podendo este "há" ser substituído por "existem".
---
Mas este nem é o erro mais comum no que toca à utilização de "há". Porque o mais frequente é a confusão ou o desconhecimento ou o esquecimento de que "há" também está ligado ao conceito de Tempo, a um tempo passado, a algo que já aconteceu; e este é que me causa uma certa comichão (já sei o que vão dizer a seguir: "coça"...acertei ou não?), um franzir de lábios e um esgar de repreensão. Ora este nosso "há" tão mal usado deve ser o escolhido quando temos necessidade de mencionar quanto tempo decorreu desde que algo se passou, como nos seguintes exemplos prácticos: " 2 dias, fui informada de que iria conhecer mais detalhadamente o ambiente prisional cá do sítio" Ou "Eu casei há 7 anos" ou até "Eu levantei-me há 1 hora e estou com uma ressaca do catano".
---
Portanto, quem se der ao trabalho de me comentar, por favor, evite este erro e ponha em práctica o que lhe foi ensinado 10, 20 ou 30 anos atrás, quando frequentou a Escola Primária.

7 comentários:

  1. Como eu te compreendo!:o(

    ResponderEliminar
  2. Sim sôdona Edite Estrela, nunca mais haverá (escrevi bem?) lugar a erros quando lhe responder :-))

    ResponderEliminar
  3. essa da Edite Estrela fez-me lembrar a história do "à merda ou para a merda"... lol
    Bom ensinamento... esperemos que tenham aprendido

    ResponderEliminar
  4. Há momentos à noite em que um gajo não se pode levantar de dia, haja saúde...

    ResponderEliminar
  5. Tens toda a razão na forma como te referes à forma de utilizar o verbo haver.
    Mas o problema em que em Portugal há uma grande crise de identidade e cada vez se usa menos o 'há', pois regra geral não há nada, ou melhor, havia!
    Daí não ficar tão traumatizado como tu, pois se todos andamos a perder alguma coisa, por que motivo o 'há' não perde também o 'h'.

    ResponderEliminar
  6. E Haja saco para ler certos errinhos e ficar quieto, eheheheh.
    Aqui no Brasil (e deve ser só por aqui mesmo) me incomoda a freqüência com que confundem o 'MAS' com o 'MAIS'. Nós sabemos bem a diferença entre a adversativa e a aditiva (ou intensiva), só que alguns... hah! E afirmo que não sou nenhum catedrático no assunto para ficar "botando banca" desse jeito, mas... pela madrugada. Que saibam escrever o básico corretamente, ao menos!

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.