segunda-feira, 24 de julho de 2006

As perguntas que nunca te farei

Roubei a ideia de um blog cujo nome e autor não me lembro. Se alguém tiver passado por lá, por favor, indique-me a origem e imediatamente a mencionarei.
A ideia é a seguinte: deixem na caixa de comentários uma pergunta que fariam a uma ilustre blogger desconhecida, como eu, por exemplo. As perguntas serão respondidas por ordem de entrada num post próximo de ti. E despachem-se, porque no final desta semana vou ali a um sítio.

12 comentários:

  1. e se de repente eu te offer you flores...seria impulse? rssss

    ResponderEliminar
  2. P: a k sítio é k vais no final desta semana?? lol

    R:?

    ResponderEliminar
  3. Uma pergunta? Pode ser indiscreta?

    ResponderEliminar
  4. Isso é um risco enorme...
    Ok... vá lá... como é possível gostar do Chico Fininho?

    ResponderEliminar
  5. E gajos?? Vai á Aragana ver a pergunta e responde também??

    ResponderEliminar
  6. então mas não era suposto NÃO fazer perguntas?
    ora deixa cá ver... ora deixa cá ver... porque é que damos sempre tão pouco de nós aos outros e tão pouco de nós a nós mesmos? porque é que o dia só tem 24 horas? ou, noutros dias... porque é que a noite tem tantas horas? porque é que não há comprimidos de amnesia? porque é que o sorriso de uma criança nos enche a alma? porque é que o mar nos limpa a alma, mesmo quando está revolto? porque é que o homem procurou a lua quando despreza o paraíso terrestre? uiii...
    entrei aos 20 na idade dos porquês e ainda não parei...

    ResponderEliminar
  7. Porque é que te auto-intitulas de Pseudo? Não sabes que para te autointitulares de "Pseudo" tens de escrever "pseudo" e não "Pseudo"?

    ResponderEliminar
  8. Querida Pseudo!

    Como posso espirrar sem fechar os olhos?

    ResponderEliminar
  9. Pseudo,

    Como é que pomos rímel sem abrir a boca?

    ResponderEliminar
  10. espectacular!
    vou plagiar.

    ResponderEliminar
  11. Porque é que a rua do Manel tem um Ecoponto e a minha não?

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.