terça-feira, 18 de abril de 2006

Muda-se o post, muda-se a música

Seja feita a vossa vontade!
Assim mato dois coelhos duma cajadada só, que é como quem diz: satisfaço os meus exigentes leitores, que reclamaram da canção anterior, e homenageio um popularíssimo cantor da música portuguesa.
Qual de nós já não fez figuras tristes enquanto ouvia as musiquinhas deste grande homem que é o Quim Barreiros? Eu associo as musiquitas dele à Queima das Fitas de Coimbra. Das três Queimas em que participei, a noite que eu mais gozava era aquela em que o Quim Barreiros visitava a cidade. Era também o finalizar de um dia árduo de exercício físico e exposição pública, vulgus, o Cortejo.
Aquilo é que era dançar sem parar! Quais pernas cansadas, quais tonturas, quais meias rasgadas, qual suor! Nada importava senão ouvir o Quinzinho a cantarolar, a tocar o seu acordeão, a dançar em palco debaixo do seu chapéu preto e a contagiar-nos com tanta alegria. Quer dizer, não que precisássemos dele, mas sempre ajudava à festa! E a Festa está aí à porta.
E se não foi na Queima das Fitas duma qualquer cidade portuguesa, foi num qualquer arraial - que nem precisa de ser minhoto. O senhor já deve ter feito mais quilómetros em tour do que a Volta a Portugal em bicicleta de 2005!
Confessem lá: há alturas do ano em que até gostam de o ouvir, não há?
Por agora, deixo-vos com este cheirinho. Se conseguir piratear a sua última música, hoje ainda ou amanhã, mudo o som do blog. O que eu não faço por vós, irra!

9 comentários:

  1. Que "cheirinho" a queima!

    Vou todos os anos, não falto uma queima no Porto.

    E o Quim é demais ao vivo!

    ResponderEliminar
  2. oh pahhhhhhhh de repente começo ouvir o Quim... e eu a pensar... o burro passou-se de vez! lol isto porque tb tinha entrado no blog dele... mas lá está.... dele espera-se tudo! mas espanto o meu... fecho o bog dele e o quim continua! loooollllll oh meu deuuuussssssss só pode ser elaaaaaaaaa ahahahhaha

    ResponderEliminar
  3. Olha, olha o bacalhau da Maria!!
    Que saudades dos meus tempos da UM...
    ;)

    ResponderEliminar
  4. eu cá continuo a preferir o duo "Ele e Ela" - especialmente o Crispim - são verdadeiras figuras da mitologia portuguesa !

    ResponderEliminar
  5. durante a queima e afins... qualquer música é boa!

    ResponderEliminar
  6. Por falar em música pimba, não é que esta noite num bar de karaoke (sem comentários... ataram-me e fui arrastado...) houve lá uns tipos que se lembraram de cantar umas quantas música pimba?? Foi de arrepiar...

    ResponderEliminar
  7. não, não há altura alguma... que dizer, até pode haver, mas aí
    eu já não sou eu
    algo mais forte que deus me tomou
    e a minha mente enevoou...

    ResponderEliminar
  8. no Porto o Quim Barreiro também era um clássico!!E no Palácio era tido e achado no arraial!
    Belos tempos os da Queima!!

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.