quarta-feira, 12 de abril de 2006

LOLs - dirigido a ti...sim,a ti, que aqui vens diariamente

Caríssimos LOLs,
---
Venho por este meio, meu humilde blog, visitado assiduamente por alguns de vós, LOLs, por razões que só alguém que não eu sabe, perguntar-vos o que procuram aqui quando vocês, LOLs, decidem "visitar-me". Não sou cientista, não sou política, não sou inspectora fiscal, não sou cozinheira nem mulher-a-dias, não sou música, não sou poeta, não sou artista...portanto hoje, e depois de ter lido 10 comentários no post anterior provenientes de vós, LOLs, post esse assumidamente branco, que revela a enorme falta de criatividade e imaginação que me caracteriza diariamente, questionei-me que car**** é que os meus LOLs queridos, simpáticos e interactivos vêem aqui fazer. Eu gosto de vos ter por aqui, LOLs, nunca duvidem disso. Um blog sem comentadores, ainda mais da vossa estirpe, é como um roseiral sem espinhos. Estou numa fase em que anseio ver o número de comentários a aumentar...e não, isto não é ironia, é blogo-dependência. Mas hoje, perante 10 demonstrações de carinho virtual de vossa parte, LOLs, num post onde nada disse de mim nem da vizinha do 8ºandar (que por sinal é bem boa, bífido) pôs-se-me este questão: porquê? Porque é que os meus LOLs insistem em aqui vir? Será que o vosso emprego é assim tão bom e bem remunerado que vos permite tais liberdades e passeatas virtuais? Será que o vosso curso universitário não vos alarga os horizontes no que diz respeito à diversidade de bebidas alcoólicas e vêem aqui à procura de ficar inebriados com tanta eloquência e conhecimento profundo dos mais diversos assuntos mundanos? Será que a vossa vida social agitadérrima ainda vos permite dedicarem-me 1 minuto do vosso tempo diário e presentearem-me com os vossos comentários afectuosos?
Se forem estas as vossas razões, LOLs, estou-vos bastante agradecida e sensibilizada...sinceramente :)
Se forem outros motivos, o agradecimento permanece, já que o meu cantinho de cultura, sem vós, LOLs, nada seria.
Obrigada.
(Hoje estou assim, lamechas e sentimental.)

13 comentários:

  1. D'asse, comentei sem querer.

    ResponderEliminar
  2. AAAArrrgh, esqueci-me de pôr o nome, perdeu a piada

    ResponderEliminar
  3. Ó que car£§@£€§£, a ver se é desta que consigo por o...

    ResponderEliminar
  4. invisível e aparentemente disfuncional motor porque carrego12/04/06, 22:48

    nome.

    ResponderEliminar
  5. no enter sem querer.

    ResponderEliminar
  6. tás a ver, Pseudo? é por estas e por outras que o teu blog é obrigatório!...

    ResponderEliminar
  7. Isso deve ser o que locais como o Insólito em Braga ou outros espalhados por esse país fora causam nos licensiados deste país... estiveste bem, sem dizer nada conseguiste que te dissessem tanto. Sentiram a tua falta, foi a ausência de palavras que gerou a reacção. Por outro lado, talvez o facto de aceitares reclamações também tivesse aumentado o número de comentários... já sabes que o bom "tuga" é bom a reclamar, é bom a "reagir" e não a "agir"...

    ResponderEliminar
  8. Se queres mesmo saber porque aqui venho, nem me custa nada explicar.. sabe-se lá por que mistério, a certa altura resolvi te adiconar nos links do meu Blog. E como dá muito trabalho apagar.. lá continua. E depois, como sou distraído, carrego no link do teu blog e aqui apareço..:))

    ResponderEliminar
  9. por acaso, LOL foi coisa que nunca gostei de utilizar...

    ResponderEliminar
  10. Olha, sobre isso não te posso ajudar, é que nem eu sei porque aqui venho... Tenho que consultar o meu psicanalista :P

    ResponderEliminar
  11. A arte de comentar blogs tem razões que a própria razão desconhece!... e sim, tb se explica com a tentativa de alterar o estado homeostásico para o ébrio... sempre é mais barato! A crise afecta a todos.

    ResponderEliminar
  12. olha um post dedicado a mim!! tão fofa!! :)

    ResponderEliminar
  13. LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.