segunda-feira, 9 de janeiro de 2006

APELO: POR FAVOR POUPEM ÁGUA!

Um dos que também se intitula como porco chauvinista teve a gentileza de me fazer recordar o quão útil e essencial a água é. Por isso, meus caros e minhas caras, sejam poupadinhos, não vá acontecer como no Verão passado: tanto grelo a arder na província e tão pouco para o socorrer.

"A ÁGUA"

Meus senhores eu sou a água que lava a cara,
que lava os olhos
que lava a rata e os entrefolhos
que lava a nabiça e os agriões
que lava a piça e os colhões
que lava as damas e o que está vago
pois lava as mamas e por onde cago.

Meus senhores aqui está a água
que rega a salsa e o rabanete
que lava a língua a quem faz minete
que lava o chibo mesmo da raspa
tira o cheiro a bacalhau rasca
que bebe o homem, que bebe o cão
que lava a cona e o berbigão.

Meus senhores aqui está a água
que lava os olhos e os grelinhos
que lava a cona e os paninhos
que lava o sangue das grandes lutas
que lava sérias e lava putas
apaga o lume e o borralhoe
que lava as guelras ao caralho

Meus senhores aqui está a água
que rega rosas e manjericos
que lava o bidé, que lava penicos
tira mau cheiro das algibeiras
dá de beber ás fressureiras
lava a tromba a qualquer fantoche e
lava a boca depois de um broche.

"A Água", de Manuel Maria Barbosa du Bocage.

8 comentários:

  1. Diz isto a Cesan!

    loooooooooooooooooool

    ResponderEliminar
  2. Sois todos uns «vadalhocos»! Qual é o problema em usar a água para lavar as partes pudibundas?... desde que se não a beba a seguir!

    ResponderEliminar
  3. O meu antigo professor de português era jesuíta e quando nos lia algum texto, onde o vacabulário era mais "estranho" simplesmente fazia um parentesis "(aqui o autor diz um palavrão)" e continuava. Por acaso nunca leu este, mas também, a ler daquela maneira, nunca o leria mesmo, seria um parêntesis pegado!

    ResponderEliminar
  4. LOL, lélé...gostei do "vacabulário"...hehehe

    ResponderEliminar
  5. Lol desconhecia por completo a faceta ''dirty poet'' do nosso grande poeta Bocage, que até vai ter honras de série televisiva mt proximo no canal 1.

    Sobretudo o que me espanta é talvez o ''vacabulário'' ( também gostei :P hehe)usado na época, sobretudo por nunca ter deparado com obras deste tipo com mais de 50 anos de criação.

    Meteste o site ai nao foi amiga? amanha se me lembrar dou uma espreitadela so por piada..

    ResponderEliminar
  6. HAHAHA
    Bocage no seu melhor!!
    ;)

    ResponderEliminar
  7. por acaso!... o meu teclado orgulha-me, de vez em quando... e o danadinho fa-las pela calada! só reparei agora!

    ResponderEliminar
  8. E lá volto eu..eheheh

    Bem, mais uma lagrimita no canto do olho, mas esta foi de me rir...
    Eu tinha isto no meu telemovel...ja sabia de cor e tudo de tanto ouvir.
    Mostrei á minha mãe e ela obrigou-me apagar o "toque".
    Como eu sou muito teimosa, gravei eu no telemovel e quando estava ao pé da minha mãe fazia questão de o meter a tocar... Fiquei sem telemovel durante uma semana, limpar a casa durante um mês e já nem falo da loiça :)

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.